18.9.07

Felizmente existem os jornais de referência

A verdade é que as discussões nas caixas de comentários dos blogues já não são grande coisa. Ninguém insulta ninguém o que faz perder metade da piada. Felizmente, existe o site do Expresso, onde é possível ter acesso ao mais fino naipe de insultos que faz lembrar os melhores tempos da caixa de comentários do Barnabé. Vejamos o seguinte exemplo, nas reacções ao último artigo de Miguel Sousa Tavares:
"Se fores do Porto deves dirigir-te ao Conde Ferreira. Se fores de Lisboa vai ao Júlio de Matos. Mas vai depressa que ontem já é tarde", diz um, ao que responde o outro: "Mete-te na tua vida, bandalho". Não satisfeito com isto, alguém diz: "És um papagaio, ó rapa-tocha". Aqui, estimados leitores, peço um momento de atenção para o termo "rapa-tocha". Já não observava insulto tão bom desde que vi um tipo gritar para outro "vai tomar banho ó piolhoso". Bom, mas em frente. Do artigo do Miguel Sousa Tavares salta-se para o mais recente do Daniel Oliveira.
"Ó DO você é burro ou come m**** às colheres", é aquele género de comentário que podia ter sido deixado por uma criança de seis anos. Esperava que alguém tivesse respondido "quem diz é quem é", mas isso não se verificou. A resposta, após mais umas quantas reacções sem serem dignas de registo, acabou por surgir quando um acusa o outro de ser um "filho da p*** de um pequeno fascista", ao que o outro responde: "Filho da p***és tu, meu comuna de m****".
Isto é mais divertido que o "Toca a Ganhar". Mal posso esperar pela próxima semana.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial